Início do cabeçalho do portal da UFERSA

PROEC

  • Apresentação

O Núcleo de Arte e Cultura (NAC) é um programa de extensão desenvolvido pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFERSA.

O NAC iniciou suas atividades em julho de 2019 e tem como objetivo a realização e difusão da cultura no âmbito universitário como também na comunidade externa a UFERSA, por meio de ações artísticas, promovendo a interação entre universidade e demais segmentos sociais, visando o desenvolvimento cultural local e regional.

As ações são realizadas por meio de oficinas artísticas nas áreas de teatro, dança e música, nas mais variadas formas. Todas as modalidades de cursos são gratuitas e são ofertados para toda a comunidade, atendendo crianças, jovens e adultos.

 

  • Equipe

 

NOME ATIVIDADE
Bruno Caminha Farias Prática de conjunto
Evandro Hallyson Dantas Pereira Prática coral
Haissa Hussemânia de França Gomes Violão infantil
Igor Fernando Costa Fernandes Coordenador do NAC
Joriana de Freitas Pontes Teatro
Natalia Cristina Evangelista Negreiros Dança contemporânea e Dança de Salão

 

  • Oficinas
    • Teatro

A metodologia utilizada para as ações será baseada no teatro experimental, que busca reunir vários métodos como, por exemplo, o Teatro do oprimido (T.O.) de Augusto Boal, Jogos de Viola Spolin e o teatro épico de Bertolt Brecht, que possibilitará o jogo da cena na sua ampla poesia de criação.

As oficinas serão realizadas partindo da contextualização histórica do teatro, buscando compreender sua relação com a sociedade e sua importância na cultura; preparação corporal com jogos de Viola Spolin; Aquecimento; Relaxamento e expressividade; havendo ainda a aplicação prática das principais técnicas usadas por Boal no Teatro do Oprimido e as técnicas do épico de Bertolt Brechet, além do distanciamento e a quebra brechiniana.

São realizadas intervenções artísticas e espetáculos a partir de estímulos das técnicas experimentadas e escolhidas pelos participantes do grupo. As conversas interativas de todo o processo, possibilitará uma troca dialógica com público e atores e atrizes envolvidos. Faremos ainda um diário de bordo de todas as experiências vividas para registro e continuidade evolutivo dos participantes, possibilitando em futuras publicações e ou documentário laboratorial.

 

  • Dança

O objetivo principal das oficinas de dança oferecidas pelo NAC será proporcionar uma descoberta e conhecimento do corpo, na prerrogativa de trabalhar com os alunos as habilidades específicas que cada um pode desenvolver de acordo com a disponibilidade corporal de cada indivíduo para cada tipo de dança especificamente.

Dessa forma, buscaremos uma metodologia de experimentação através das diversas modalidades da dança. Faremos o reconhecimento das partes do corpo, o relaxamento a partir dessa descoberta do corpo e suas funções cinéticas, já que “um novo cuidado de si implica uma nova experiência de si” (FOUCAULT, 1994), provocando assim uma mudança de tônus e a instauração de um “cuidado de si” e um conhecimento de como o corpo individual de cada um pode funcionar; realização de jogos de improvisação: iniciar a busca de movimentos não estereotipados a fim de modificar as atitudes posturais, nos permitindo, assim, abordar a noção de “pré-movimento” (GODARD, 1999) e percebê-lo ao vivo, experimentando os ajustes automáticos feitos pelo sistema de equilíbrio do corpo.

Busca-se uma nova experimentação em dança, passando desde o universo das danças populares à dança clássica. O resultado dessa experimentação inicial será o desdobramento das oficinas em novos grupos e espetáculos a serem realizados pelo Núcleo de Arte e Cultura da UFERSA.

 

  • Música

As atividades desenvolvidas pelas ações de música estarão fundamentadas nos principais autores da educação musical que atuam na perspectiva de atividades coletivas musicais (TOURINHO, SWANWICK, CRUVINEL, AMATO, GODOY, DIAS). Todas as oficinas terão como pressuposto o aprendizado prático-teórico, direcionando o aluno em abordagens práticas e musicais, vivenciando e experimentando os conteúdos apresentados em sala de aula.

O ensino coletivo de instrumentos tem se caracterizado por ser uma ferramenta metodológica eficiente para o ensino de música (BARBOSA, 1994; TOURINHO, 2004). Essa metodologia tem sido considerada uma importante ferramenta na democratização do ensino de instrumentos musicais (CRUVINEL, 2004), pois pode ser realizado com um número maior de pessoas diferentemente do ensino tutorial.

O ensino coletivo consiste em ministrar aulas ao mesmo tempo para vários alunos, utilizando determinado conteúdo para todos, e que esses alunos tenham desenvolvimento homogêneo. Esse tipo de prática busca desenvolver conjuntamente em todos os alunos o desenvolvimento de habilidades musicais e prática instrumental.

 

 

 

 

12 de março de 2020. Visualizações: 399. Última modificação: 02/04/2020 14:55:23